CONHEÇA O MAVEN - PLATAFORMA CRIADA PELA CHEVROLET PARA COMPARTILHAMENTO DE VEÍCULOS

Programa criado pela GM nos Estados Unidos em janeiro é lançado no Brasil, o primeiro país fora das fronteiras americanas a utilizar o serviço. A forma de funcionamento do Maven é semelhante ao de um aluguel de automóveis, porém com algumas vantagens, como isenção de gastos com combustível e inclusão do seguro, pois o locador que causar um eventual acidente se responsabilizará apenas pelo pagamento da franquia.

ONDE ENCONTRAR O SERVIÇO?

Inicialmente, o programa está passando por fases de testes e foi disponível desde março só para os funcionários da fábrica em São Caetano, mas provavelmente será aberto ao público em geral ainda esse ano.

Nos estados unidos, o serviço já é encontrado em quatro cidades: Nova York, Chicago, Washington e Ann Arbor (cidade próxima à sede da GM em Detroit).

SISTEMA DE LOCAÇÃO DOS AUTOMÓVEIS

O Maven funciona apenas em carros equipados com o sistema OnStar e a reserva do veículo é feita através de um aplicativo instalado no celular. A tarifa de locação do automóvel pode ser por hora – se for de até 6 horas por dia - ou diária. No Brasil foram disponibilizados sete carros modelo Cruze que estão localizados em locais dentro e fora da fábrica em São Caetano.

No horário contratado o carro poderá ser destravado através do assistente pessoal OnStar, ficando o contratante responsável pela retirada e pela devolução do veículo.

O QUE FALTA MELHORAR

Alguns fatores precisam ser aperfeiçoados pela plataforma. Um dos principais pontos negativos do Maven é a localização do carro, que deve ser exatamente igual na saída e no retorno durante o tempo contratado. Ainda não há a possibilidade de retirar o carro em um ponto da cidade e devolvê-lo em um local distinto.

Outro problema a ser tratado é a forma de reabastecimento do veículo, visto que o serviço de aluguel do automóvel já contempla o combustível necessário para todo o período de locação.

No entanto, ainda não foi determinado como esse suporte será desenvolvido.

O sistema já foi utilizado por cerca de quatro mil horas em São Caetano e em breve o Maven será expandido para outras cidades do país.