NOTEBOOKS USADOS: COMPRAR OU NÃO COMPRAR?

Quando o assunto é comprar um notebook usado, todo cuidado é pouco! Frequentemente ouvimos lamentações de pessoas que compraram e se arrependeram depois de apenas alguns dias de uso. Trata-se de um equipamento bastante delicado, que depende do funcionamento de minúsculas peças para alcançar um bom desempenho. Por isso, devemos ter cautela na hora de adquirir um aparelho desse porte, investigando todo seu histórico, desde seu primeiro dono até o último, além de verificar (pessoalmente, se possível) se está em boas condições, tanto físicas, quanto funcionais.

CONDIÇÕES FÍSICAS

Como já diz o ditado, “a primeira impressão é a que fica”. Se logo de cara você percebe que o aparelho passou por maus tratos, nem siga em frente na sua avaliação. A tendência daí em diante é que se decepcione cada vez mais. Porém, se essa não foi sua primeira impressão, continue a verificação pelos itens básicos, olhando as condições da bateria, do teclado, do mouse PAD e da tela, principalmente.

CONDIÇÕES FUNCIONAIS

Quem tem um conhecimento básico de informática, sabe que a placa-mãe e o processador são praticamente o cérebro e o coração da máquina. E quanto mais modernos sejam, melhor será o desempenho do notebook, usado ou não. Outro ponto a ser observado são as entradas disponíveis para conexões externas, como portas USB, HDMI e LAN. Não esquecer também de executar algumas funções básicas, como ligar e desligar, verificando o tempo gasto nessas duas operações.

MELHORES SITUAÇÕES PARA ADQUIRI-LOS

Se o notebook for seu companheiro inseparável, transitando pelos mais diversos lugares, inclusive naqueles em que o risco de uma abordagem é eminente, o ideal é contar com um modelo usado, visto que o prejuízo será menos impactante. Também é sugerida a compra dos aparelhos usados quando a intenção seja presentear alguém que está aprendendo a manusear, ou ainda quando pretende comprar um notebook mais robusto, com uma alta capacidade de memória ou uma placa de vídeo de última geração, por exemplo. Nesses casos,

o custo-benefício é mais satisfatório, se comparado ao de um notebook novo com as mesmas

especificações.